segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Adeus, Camaleão...

"Sem título", carvão, sanguínea e pastel
sobre sketchbook, 2016.

Os gênios também morrem, mas suas obras vivem eternamente.

Minha singela homenagem a David Bowie (1947-2016).