quinta-feira, 8 de maio de 2014

8 de maio: dia do Artista Plástico

"Sem título", lápis de cor sobre papel Canso preto, 2014.

Hoje é um dia de observar com atenção não apenas a beleza do mundo, mas também a beleza daquilo que se representa no mundo. De fato, a beleza da natureza é algo incomparável; mas em tudo aquilo que concerne ao ser humano, naquilo que não surgiu naturalmente, que foi projetado, arquitetado e produzido existe por trás a mão de um profissional muitas vezes esquecido: o artista plástico.

No passado, ainda no período pré-histórico, o homem que pintava as paredes das cavernas não era visto como qualquer pessoa de sua tribo. Ele fazia o que poucos conseguiam fazer, desenhando com carvão, pedras e ossos os animais que deveriam ser caçados. Também por esse motivo, o artista era visto como o mago de sua tribo, o feiticeiro que conseguia apreender a alma dos animais nas enormes e frias paredes das cavernas.

Hoje, vivendo em um mundo cada vez mais materialista, ele é aquele que trabalha onde ninguém vê, em seus pequenos ateliês (quando podem manter um), nos quartos abandonados ou no cantinho que sobrou no fundo da garagem, buscando, depois de anos de dedicação e estudo, um pouco de reconhecimento pelo seu trabalho. Claro que há exceções, mas a regra, infelizmente, ainda é essa.

Olhar para o mundo e confirmar aquilo que todos dizem, que o ele vai de mal a pior, é muito fácil. Mas dedicar sua vida para tornar este mesmo mundo um lugar melhor, mais harmônico e agradável de se ver – mesmo quando se trata de arte bizarra ou grotesca – é algo que poucos estão dispostos a fazer mas que é fundamental, pois alimenta a alma e satisfaz o espírito.

Então neste dia 8 de maio, mais do que parabenizar um artista, aprenda a respeitar e reconhecer o seu trabalho, porque esta mudança de mentalidade leva a uma mudança de atitude, e isso vale mais do que qualquer palavra.