terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Por dentro e por fora

Esse foi um daqueles sketchs ocasionais que acontecem assim... ocasionalmente.

Não há muito o que dizer. Apenas que ela me desafiou e disse que eu não a desenharia como ela aparenta ser. Eu estava com o sketchbook na mão, sem um apoio adequado, e com preguiça de pegar a lapiseira para desenhar.


Resolvi, então, desenhar direto com a esferográfica. Afinal, mal não podia fazer, já que era só um esboço.


Depois de desenhadas as formas básicas, vi que a parte inferior do rosto estava ligeiramente desproporcional. Como tudo já estava à caneta e não havia a opção de apagar, resolvi dobrar a folha e aproveitar a parte de trás do papel para consertar o rosto.


Por fim, resolvi desenhar por cima da parte debaixo do rosto, esboçando a parte por debaixo da pele do rosto que estava embaixo. Complicado? Dá pra simplificar: taquei uma caveira para tudo ficar bacana!


Moral da história: há erros que não se podem apagar, mas sempre é possível fazer algo para melhorar. Bom, pelo menos no caso da caneta pode dar certo.