segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Em um futuro não muito distante

"Do Futuro #1", lápis de cor aquarelável sobre
papel colorido, 2013.

Essa é uma série começada ano passado e que, se os planos não mudarem, se encerrará este ano.

Acreditando sempre no "Deus do Acaso", esse foi o segundo trabalho que eu fiz para testar os lápis de cores comprados no ano passado. A diferença é que eu troquei o papel utilizado e isso, como já era de se esperar, alterou bastante o resultado final. Neste caso, eu utilizei um papel mais liso, sem rugosidades, deixando as cores apenas na superfície do papel e evitando aqueles pontinhos brancos resultantes dos locais onde as minas não conseguem penetrar.

Quanto ao "Deus do Acaso", refiro-me ao fato de que realmente há algo que respira na arte, que age por si só e que leva o artista a seguir um rumo não pensado, incerto, imprevisto. Ou seja, um trabalho que começou apenas como uma nova experimentação me levou a pensar muito mais do que a simples imagem mental produzida em minha mente no momento da produção, tanto que gerou alguns frutos e discursos que começam a passar do visual para o crítico e filosófico.

Em breve postarei outros trabalhos desta temática com o processo de produção e de concepção mais detalhado.