segunda-feira, 6 de junho de 2011

Fazendo a cabeça

"Sem título". Caneta bic sobre sketchbook, 2011.

Estudo de construção de cabeça segundo o método de Burne Hogarth em um papel totalmente contraindicado.

Na verdade, não é que o papel kraft não possa ser utilizado para estudo. Muito pelo contrário, para algumas pessoas esta é a sua única finalidade - o que não é o meu caso, apesar de eu também usá-lo com este intuito, como em meus primeiros estudos de pintura em acrílico.

A questão é que o papel escolhido foi o de uma página do sketchbook que fora previamente manchada com tinta e spray antes de ser costurada, o que atrapalha a visualização do traço de maneira geral -no caso, feito com caneta bic (aquelas guerreiras, que se não forem perdidas ou 'roubadas' por engano quando alguém te pede uma caneta emprestado, duram uma eternidade...).

Na verdade, isto foi mais uma diversão do que estudo propriamente dito. Mas como, para mim, muitas vezes essas duas coisas se misturam - e esta é sempre a minha meta! -, então tá valendo!

Burne Hogarth ficou muito conhecido pelos seus livros de anatomia para artistas e também por ser um dos grandes desenhistas do Tarzan. Seu método de ensino é muito interessante. Algumas pessoas não gostam porque dizem que ele é muito exagerado, que ele ensina anatomia de uma forma que o corpo não é na realidade. Eu discordo completamente. Segundo ele mesmo em seu livro "O desenho anatômico sem dificuldade", ele quer se afastar do desenho de anatomia médica e se aproximar da anatomia artística. O que vejo em seus desenhos é que ele exagera nas formas como uma maneira de mostrar para o leitor/aprendiz onde estão as estruturas do corpo, como elas funcionam e se relacionam. É uma forma de ver o interior do mesmo sem, contudo, mostrá-lo interiormente. Seus livros em português, infelizmente, estão todos fora de catálogo, mas é possível achá-los em inglês facilmente (inclusive para download). Para saber mais, basta entrar em seu site oficial: burnehogarth.com.