quarta-feira, 4 de maio de 2011

Passo a passo

Este desenho foi feito em técnica mista, aproveitando um intervalo de hoje de manhã.

Como utilizei pastel, prefiro um papel que não seja muito "limpo". Não que isso seja obrigação, mas como o pastel é um tipo de giz que é praticamente o pigmento puro, ele risca quase todas as superfícies. Por isso, gosto de aproveitar a cor do papel, as manchas, marcas, rabiscos, amassados ou o que quer que o papel contenha.

Aproveitei uma página de um dos meus sketchbooks artesanais - o primeiro que eu fiz - em que quase todas as páginas foram previamente sujas com tintas variadas e de maneira aleatória antes de encadernar.


Em seguida, fiz um esboço leve usando pastel branco para delinear o desenho.


Reforcei, então, as linhas brancas porque pretendia que o desenho fosse feito apenas com pastel branco.


Mas quando me dei conta já tinha começado a rabiscar levemente o rosto. Aí não teve mais jeito, tive que continuar por esse caminho.


Por fim, reforcei um pouco mais a cor da pele, colori a flor de uma cor que se destacasse no fundo azul e reforcei os detalhes dos olhos, boca, sobrancelhas e cabelo usando lápis sanguínea, sépia, nero e carvão.

"Sem título". Pastel, carvão, sépia e sanguínea
sobre sketchbook artesanal, 2011.

É sempre bom achar que está no controle da situação e ver que, de um momento para outro, tudo muda. Assim como na vida, esse é o momento lidar com o inesperado e achar uma solução boa e criativa para o problema.